Sábado, 21 de Maio de 2022
13°

Poucas nuvens

Além Paraíba - MG

Esportes Tênis

Djokovic coroa temporada fantástica com recordes e feitos históricos

Sérvio empata em número de Grand Slams com Federer e Nadal, se isola como tenista com mais semanas no topo do ranking e como maior campeão de Masters 1000; veja a lista completa

08/11/2021 às 21h37 Atualizada em 08/11/2021 às 21h44
Por: Redação Portal Fonte: ge
Compartilhe:
Djokovic coroa temporada fantástica com recordes e feitos históricos

O ano de Novak Djokovic ainda não terminou, mas é inegável que 2021 foi incontestável para o sérvio. Mesmo longe do seu melhor nível em alguns poucos momentos, ele se impôs e mostrou o motivo de ser um dos maiores de todos os tempos. Campeão de três Grand Slams (Australian Open, Roland Garros e Wimbledon), o sérvio ficou muito perto de conquistar o raro Golden Slam, mas viu o sonho ruir após cair nas Olimpíadas de Tóquio, e frustrou-se novamente ao perder a final do US Open. Porém, nada que apagasse o brilho de uma temporada coroada com recordes históricos no tênis.

O ano de 2021 não foi surpresa para o sérvio, que sempre deixou claro a motivação em quebrar recordes, estabelecendo isso como meta. E ele não quer parar por aí. Em entrevista recente, Djokovic disse que quer seguir ultrapassando todas as marcas que forem possíveis. E essa temporada serviu para que Nole mostrasse que tem capacidade de conseguir tal feito.

Veja abaixo os recordes atingidos por Novak Djokovic em 2021:

Número de títulos de Grand Slam

Djokovic começou o ano com 17 troféus de Grand Slam. Mas nem essa desvantagem de três títulos impediu que o sérvio quebrasse mais um recorde e empatasse com Roger Federer e Rafael Nadal como maiores vencedores de Majors da história. Tratado como principal meta de Nole, superar as 20 conquistas parece ser questão de tempo. Em 2021 ele venceu em Melbourne, Londres e Paris e ficou muito perto de levar o quarto título, já que perdeu na decisão do US Open para Medvedev.

Nove vezes campeão do Australian Open, Nole pode se isolar no posto de maior vencedor de Slam já em janeiro do próximo ano, caso saia com a taça de Melbourne. Porém, a polêmica da vacinação obrigatória coloca em risco essa possibilidade, já que o sérvio não confirmou presença no torneio e disse ser contrário ao que possivelmente será imposto pelas autoridades australianas, que pretendem liberar a entrada somente para tenistas que possuam o ciclo vacinal completo.

Semanas como número 1

Djokovic é o líder disparado nesse quesito. Depois de ultrapassar Federer no começo de março, o sérvio seguiu somando e atualmente aparece com 346 semanas como número 1 do mundo. Como garantiu o topo do ranking até o fim de 2021, esse número continuará subindo. Para se ter noção da diferença, Federer, que é o segundo da lista, tem 310 semanas - 36 a menos. Pete Sampras é o terceiro, com 286, seguido por Ivan Lendl (270) e Jimmy Connors (268). Rafael Nadal vem apenas na sexta colocação, com 209 semanas.

Temporadas finalizadas como líder do ranking

Esse foi o primeiro dos recordes conquistados ao longo da disputa do Masters 1000 de Paris. Com a campanha no torneio, Djokovic, que era ameaçado pelo russo Daniil Medvedev, garantiu o topo do ranking até o fim do ano, se tornando assim o primeiro tenista a terminar sete temporadas como número 1 do mundo, superando o americano Pete Sampras, que encerrou a carreira com seis. Atrás deles vêm Nadal, Federer e Jimmy Connors, todos com cinco.

Títulos de Masters 1000

O último, mas não menos importante, foi o recorde de número de títulos de torneios Masters 1000. Ao sagrar-se campeão em Paris no último domingo, Djokovic chegou ao 37º troféu desse nível, deixando o espanhol Rafael Nadal para trás, com 36. Federer é o terceiro da lista, com 28, seguido por Andre Agassi, com 17. O britânico Andy Murray, com 14, completa o top 5.

Bônus: números em confrontos diretos

Outra estatística espetacular e que mostra a grandeza de Djokovic no tênis é a eficácia do sérvio contra todos os tenistas que já enfrentou. Contabilizando os rivais que o enfrentaram pelo menos três vezes no circuito, são 114 jogadores, com apenas três tendo retrospecto positivo contra o sérvio. Djokovic lidera o confronto direto diante de nomes como Nadal, Federer, Murray, Wawrinka, Del Potro, entre outros.

Os três tenistas que têm retrospecto positivo contra Nole são: Andy Roddick, já aposentado, que venceu cinco e perdeu quatro contra o sérvio; Fernando Gonzales, que também já se retirou e levou a melhor em dois dos três encontros; e Ivo Karlovic, que segue na ativa mas já se prepara para pendurar a raquete, que também triunfou duas vezes em três duelos contra o atual número 1 do mundo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Além Paraíba - MG Atualizado às 02h15 - Fonte: ClimaTempo
13°
Poucas nuvens

Mín. 13° Máx. 26°

Dom 27°C 14°C
Seg 27°C 15°C
Ter 28°C 15°C
Qua 28°C 18°C
Qui 23°C 13°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias